O custo de manter um automóvel em Portugal

Todos sabemos que o custo de um automóvel não acarreta apenas a compra e combustíveis. Quem tem carro incorre em gastos ainda com seguro, as revisões, reparações e melhoramentos, possível crédito automóvel, desvalorização do veículo, lavagens, eventuais multas, Imposto Único de Circulação (IUC), portagens e parqueamento. Há muito tempo que tento investigar afinal em quanto é que custa no total ter carro em Portugal.

Analisados os dados do PORDATA/INE sobre os gastos das famílias portuguesas no ano de 2010, obtêm-se os seguintes resultados.


No gráfico acima sobre despesas dos agregados familiares podemos ver que nesse ano, as despesas com transportes foram em média cerca de 4000 euros por família, dando cerca de 330 Euros por mês. No total nesse ano os portugueses gastaram na parcela dos transportes 15,7 mil milhões de Euros.

Interessa todavia verificar o que é que o INE considera na parcela dos transportes. Analisando o documento elaborado pelo INE sobre a Classificação Portuguesa do Consumo Individual por Objetivo, verifica-se (divisão 7, transportes, página 171) que na parcela dos transportes o INE inclui nesta secção todas as despesas inerentes ao automóvel excetuando o seguro automóvel. Mas inclui ainda também despesas com transportes públicos, transporte fluvial ou aéreo, bicicletas ou mesmo transporte de tração animal.

Todavia o INE faculta noutro documento todas essas parcelas de forma mais detalhada. Analisei então a parcela dos gastos das famílias nos transportes apenas nas parcelas referentes ao automóvel (na divisão 7) tendo adicionado também os gastos com seguro automóvel (na divisão 12). O resultado foi o que se apresenta.

Cada automóvel tem um custo total médio de 244€ por mês, ou 2932€ por ano.
Esse valor corresponde aproximadamente a 4 meses de salário médio em Portugal.

Conclui-se também que as famílias portuguesas gastam com os seus automóveis e despesas conexas, cerca de 11,5 mil milhões de euros por ano, cerca de 7% do PIB. Nesse ano, segundo a mesma fonte existiam em Portugal cerca de 3,9 milhões de famílias. Segundo a ACAP, em 2010 Portugal tinha 4,48 milhões de automóveis ligeiros e todo-o-terrenos. Feitas as contas em Portugal há em média 1,14 automóveis por família, mesmo considerando que há famílias sem acesso a automóvel.

Na tabela seguinte, também da mesma fonte, verifica-se que 70% das famílias em Portugal tem automóvel ou acesso a ele. Interessante verificar que no quintil referente às pessoas com menores rendimentos, só metade das famílias é que tem automóvel; já todavia no quintil das pessoas com maiores rendimentos, 90% tem automóvel. Paradoxalmente, a bicicleta que sempre foi historicamente o meio de transportes dos menos favorecidos por ser barata a sua aquisição e manutenção, obedece a uma distribuição da mesma forma, todavia com percentagens menores.

Em Portugal, 71% das famílias tem automóvel ou acesso a automóvel.
Dá uma média de 1,5 automóveis por família. 30% das famílias portuguesas tem bicicleta.

Sem comentários:

Enviar um comentário