O Anglicano, falou na casa da Portuguesa


Zeinal Bava, presidente da PORTUGAL Telecom, empresa que tem o nome do país cuja ínclita geração reinou e dignificou, e tanto se dedicou para manter a sua língua, Zeinal Bava, nascido nas ex-colónias do Império Lusitano, Lourenço Marques, tendo estudado no entanto na nação com a qual o nosso império selou uma das alianças mais ancestrais da história universal, Inglaterra; Zeinal Bava, muçulmano, no entanto que se envolveu maritalmente com uma católica fervorosa, este diz categoricamente numa comissão parlamentar que a PORTUGAL Telecom, ao contrário dos seus concorrentes directos, preza muito a língua Portuguesa.

De realçar no entanto, que o caro Presidente da Comissão Executiva da PORTUGAL Telecom, não poderia deixar de ser mais um desses, passo o pleonasmo, executivos, que ostentam e sentem orgulho em utilizar tantos anglicismos dada a sua vivência no mundo financeiro. Como se na língua Portuguesa não houvessem termos similares para designar os conceitos relacionados com a finança. Muito antes de o império do novo mundo propagar as suas doutrinas capitalistas pelo planeta, com termos anglófonos que julgam deter o monopólio dos respectivos conceitos abstractos; já os novos cristãos portugueses emprestavam dinheiro a juros, praticando a funesta usura, contra todas as doutrinas eclesiásticas.

Mas como Zeinal Bava é viajado, e por certo utiliza nas suas viagens a língua dos mações que descendem do tio Samuel, vem para uma comissão parlamentar lusitana, doutrinar sobre aquilo em que foi leccionado no estrangeiro. Por certo, e tal não me admiraria, Zeinal Bava é mação, se assim não fosse não teria chegado onde chegou, mesmo que detivesse muito mérito e competências técnicas.

Mas fico perplexo com tamanha invasão anglófona do espaço Europeu. Vejamos que os Ingleses, que deram origem a essa língua mais fraca do que franca, são os que mais desprezam os preceitos da União Europeia e do velho continente. O elo que os une ao outro lado do Atlântico é bem mais forte que ao elo que os une através do canal da mancha ao território continental Europeu. Rejeitaram a moeda Europeia, continuam a conduzir à esquerda, continuam a manter de uma forma quase autista um sistema de medidas decrépito, devido tão somente às antigas querelas com os franceses napoleónicos, não ratificam tratados europeus de livre circulação de pessoas e bens, invadem países que mal conhecem apenas para fazer companhia aos seus compatriotas mações; e no entanto é a sua língua que é a mais utilizada no espaço europeu para comunicações inter-cultural.

Zeinal Bava, numa comissão parlamentar lusitana, utiliza largamente os termos anglófonos para se exprimir. Presume por certo que está numa das suas conversas informais com os seus subordinados aduladores. Que falta de respeito com uma das instituições mais valorosas do estado Democrático Republicano!

Eu nunca percebi porque é que não é honroso um diplomata luso falar Espanhol em Espanha, mas já é dignificante falar Inglês em Portugal. Eu rogo-vos: Expliquem-me!

O Presidente da PORTUGAL Telecom, na casa mãe da Portuguesa, fala Inglês.

Is this the president of the Portuguese Telecom?


Sem comentários:

Publicar um comentário