Autoestrada transmontana custou três mil euros por passo!


Imagem de RutaVella; skyscrapercity.com

A autoestrada transmontana foi construída no âmbito de uma parceria público-privada adjudicada em 2008 ao consórcio liderado pela Soares da Costa, com um custo de 510 milhões de euros. Faz referência ao troço entre Vila Real e Quintanilhas, junto a Bragança e à fronteira espanhola. Este troço da A4 (pois será a continuação da autoestrada A4 já existente entre Matosinhos a Amarante) tem cerca de 132 km. Aplicando aritmética elementar ficamos com um rácio de 3860 euros por metro, quase 40 euros por cm. Dito de uma forma um pouco mais mundana, ou imperial, algo como 3000 euros por passo (daqueles normais de andar a pé calmamente) ou se quisermos algo como 100 euros por polegada (distância de um polegar humano regular, medido na base da unha). Já o famoso túnel do Marão, que faz parte desta empreitada, tem um comprimento de 5,2 km e um custo projetado até 2035 de 452 milhões de euros, algo como 80 mil euros por metro ou 800 euros por centímetro; ou seja 60 mil euros por passo, ou ainda 2000 euros por polegada. Chamemos os "bois pelos nomes" ou melhor, "as empreitadas pelos números"!

Se ainda quisermos usar um pouco mais de numerologia, podemos dizer que cada metro do túnel do Marão, paga mensalmente em média, a pensão a 200 reformados. Consta que em Bragança há muitos!

Sem comentários:

Publicar um comentário