Repto público ao mui execrável e vil grão-mestre da ordem maçónica americana e internacional


Não vos tratarei por caríssimo, pois não mereceis a insígnia com que trato todos os meus confrades ou meras figuras a quem dirijo a palavra.

Tratar-vos-ei de adiante por execrável, pois sei-o bem que sois um homem execrável. Sei o género, não sei a idade, pois por certo tem havido uma certa regeneração maléfica no comando da ordem que liderais. Tens praticado maldades mundiais, sois tudo o que os ecuménicos religiosos em tempos definiram como satânico. Sois despótico, imundo, ditador, sanguinário, maquiavélico e terrorista.

Tentais a minha destruição desde 2002, e tendes aniquilado muitas pessoas de boa índole para o conseguirdes, julgais que mantereis a vossa impunidade para a eternidade, mas assim não o será, pois vós, assim como a ordem que liderais é efémera, é caduca.

Sois um homem, sei o género, falais Inglês e Francês, lestes os grandes clássicos da literatura, tivestes uma infância feliz, devereis ter sido um nobre sem carências que se tornou num adulto abominável.

Tentais a minha aniquilação desde 2002 aquando da minha estadia anual por paragens hipér-bóreas. Viestes do outro lado do Atlântico para me aniquilar e torturar os membros das ordens nórdicas.

Um dia ver-vos-ei de frente, pois sois um cobarde execrável que não mostra o rosto. Nos vossos festins orgiásticos escondeis a face, no entanto passais como anónimo por mim para me observardes e nunca vos identificais. Sois um homem execrável, um grão-mestre de uma ordem abominável que tortura e terrifica os homens e mulheres livres do mundo. Sois pior ainda que Hitler ou qualquer doutrina Nazi.

Faço-vos um repto: Encarai-me de frente. Não vos escondais por detrás de máscaras ou palácios, ou meros fantoches e marionetas negros que me apresentais. Mostrai-me a face, pois quero ver-vos de frente. Quero aniquilar-vos. Bem sei que provavelmente já não sois velho, já vos rejuvenescestes corporalmente, mesmo assim quero ver-vos de fronte, para vos aniquilar, pois o que tendes feito à sacra humanidade é contrário a todos os postulados e tratados que os mais excelsos e magnos homens têm escrito ao longo da História Universal, desde o apóstolo João, até Voltaire.

Julgai-vos rei, julgai-vos sacro, mas há um rei que está por de cima de vós, um rei em quem não credes, invisível aos vossos olhos mercenários.

Enfrentai-me de frente, em vez de me enviardes os vossos lacaios terrificados que tudo fazem para vos obedecer pois temem-vos grandemente. Os vossos lacaios intelectualmente superiores não vos amam, temem-vos pois torturastes-os de forma horrífica e horrenda.

Deixai de me enviar os vossos lacaios ou subordinados, enfrentai-me de frente em arena pública ou privada.

E relembrai-vos de David e Golias!

Com os piores cumprimentos

Aónio Eliphis


Sem comentários:

Publicar um comentário