Força libertária


Instigam os homens à clausura
ao terror, ao ódio e à chacina
Há mil anos escreveu Deus a minha sina
“Destronarás o titã da ditadura”

Incutem-me a folia e a loucura
Presentearam-me com uma menina
que muito amo, moça tão fina
Não cumpro os pactos da diabrura

Libertarei os povos do Cosmos
As algemas serão cortadas
Os Baptismos por mares mornos

Pelas minhas mãos consagradas
Vinde ricos, vinde pobres
Encontrareis as alvoradas



Filipe Pimentel

Sem comentários:

Publicar um comentário