O Auto da Barca do Inferno, séc. XXI



Já havia publicado antes AQUI a minha versão do Auto da Barca do Inferno, adaptado à estrutura social contemporânea de Portugal. Ou seja, inspirando-me em Gil Vicente, uma referência na escola secundária no ensino do português, decidi fazer a minha própria versão da obra, criticando todas as elites profissionais e políticas que regem o país. Tal como referia o próprio Gil Vicente "rindo se corrigem os costumes"!

Sem comentários:

Publicar um comentário