CP: MANIFESTO ANTI-GREVE


Caro utente da CP, segundo dados oficiais, a greve dos maquinistas da CP, já fez suprimir milhares de comboios. Só em 2011, a CP perdeu oito milhões de euros de receitas devido às greves, e nesse mesmo ano foram apresentados 51 pré-avisos de greve, o que dá cerca de dois meses e meio de trabalho por ano.

Eu, que todos os dias entro às nove da manhã, e que saio do trabalho cerca das 19, já há mais de dois meses que não tenho comboio para casa, pois os comboios que saem de Sta. Apolónia para Castanheira do Ribatejo, têm sido sistematicamente suprimidos. Após nove horas de trabalho, chego à estação e não tenho comboio para casa, já se tendo repetido esta situação comigo pelo menos mais de 20 vezes (comboio das 20:05 e das 21:05 de Sta. Apolónia para Castanheira do Ribatejo é suprimido todos os dias há meses).

Há maquinistas, noticia o jornal Sol, que chegam a receber de vencimento 50 mil euros por ano, que em 14 meses é aproximadamente 3500€ por mês, sete vezes o salário mínimo nacional. Ora o salário mínimo nacional é auferido por cerca de 600 mil portugueses, que em clima de austeridade têm feito sérios esforços de contenção financeira. Os maquinistas estão em greve, em protesto contra o corte nas horas extraordinárias que lhes tem sido aplicado, corte esse que afeta toda a população portuguesa. Todavia como não lhes foi concedido regime de exceção, decidiram fazer greve.

Considere ainda que a CP, apesar de prestar no meu entender um bom serviço por ser pontual e os comboios serem confortáveis, tem um passivo acumulado de cerca de 4 mil milhões de euros, o que dá 400€ por cidadão, ou seja, você caro utente e cidadão, deve aos credores da CP, em nome do estado português 400€.

Fique sabendo também que só em salários a CP gasta, dos seus impostos caro utente, pois você é acionista da CP enquanto contribuinte e enquanto cidadão português, 115 milhões de euros por ano, que representam cerca de 36% dos gastos totais da empresa, desconsiderando juros e impostos. A CP gasta por ano 165 milhões de euros apenas em juros.

Parece-me também evidente, que a greve da CP não prejudica o Primeiro-Ministro dr. Pedro Passos Coelho, pois este é servido por uma frota automóvel luxuosa 24h por dia à sua disposição, a greve não prejudica o Ministro da Economia dr. Álvaro Santos Pereira, pois este desfruta de uma frota automóvel opípara, nem a greve prejudica muito menos o Presidente do Conselho de Administração da CP, sr. Eng.º Manuel Queiró, pois este tem à sua disposição, entre outros luxos, um automóvel, com combustível, portagens e demais despesas inerentes comparticipadas.

A greve da CP prejudica sim, indubitavelmente, o trolha, o empregado de balcão, o jovem precário recém-licenciado, a empregada de limpezas, o administrativo, o funcionário do call-centre e muitos outros trabalhadores que ganham o salário mínimo nacional, e que se não forem trabalhar têm o dia descontado. Todavia, fique sabendo caro utente, que quando um maquinista faz greve, o sindicato paga-lhe o dia.

A greve também contribui para que a generalidade da população portuguesa pense, erroneamente, que os transportes públicos prestam um péssimo serviço “porque estão sempre em greves”, fazendo com que a maioria das pessoas considere “que sem carro não me safo!”. Esta corrente de pensamento tem sido trágica, num país sem recursos petrolíferos endógenos, e onde ¼ das importações são carros e combustíveis.

Assim sendo, exerça a sua CIDADANIA: INDIGNE-SE e REVOLTE-SE contra esta abismal injustiça preconizada por uma elite profissional que muito tem prejudicado o bom nome da ferrovia em Portugal, um meio de transporte nobre, por ser eficiente e dos mais amigos do ambiente!

Um utente indignado
*escrito após mais uma supressão do comboio que me levava a casa

94 comentários:

  1. Antes de escrever mentiras informe-se primeiro da verdade da greve efectuada pelos maquinistas.

    ResponderEliminar
  2. Mas informei-me. Diga lá onde estão as mentiras?
    Se vai falar do salário bem sei que nem todos os maquinistas ganham o que lá está. Segundo li, o salário de um maquinista é em média brutos, cerca de 1600€ o que dá cerca de 1300€ limpos. Todavia, há maquinistas que ganham 50 mil euros por ano, logo, basta que haja um, para que a afirmação seja verdadeira.

    Vá, diga lá onde está a mentira...

    ResponderEliminar
  3. Nos 50 mil euros, lol. Esses comboios são suprimidos pela cp porque não tem recursos humanos suficientes para os garantir, e como sabe, o recurso ao trabalho extraordinário está quase proibido pelo governo.

    ResponderEliminar
  4. Não meu caro (falas de cor por isso não deves trabalhar para a CP e deves ser mais um troll que por aqui comenta)
    Os comboios são suprimidos devido à greve dos maquinistas às horas extraordinárias.

    http://en.wikipedia.org/wiki/Troll_%28Internet%29

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó João és um bocado apedeuta.
      O que sabes tu?

      Eliminar
  5. Aqui o problema é que o Sr. Eng. João Pimentel Ferreira como poeta e filosofo bem como matemático, acredita em tudo o que lê e manifesta a sua opinião segundo a sua filosofia dos números que até lhe fica mal como matemático pois as contas que faz estão erradas, (e olhe que não sou "mais um troll aqui a comentar", eu trabalho mesmo na CP)

    ResponderEliminar
  6. A lei portuguesa, um país democrático, prevê um horário de trabalho de 8 horas diárias, o Sr. João Pimentel Ferreira acha que devem haver trabalhadores obrigados a fazer horas extraordinárias para ele poder ir de comboio para casa!
    Não sei se sabe mas os trabalhadores das empresas de transportes também têm familia, também querem fazer o seu horário de trabalho e ir para casa, aliás, como o senhor.
    Também lhe posso dizer que os cortes nas horas extraordinárias não afectam toda a população portuguesa, apenas os empregados do estado, e mais, apenas aqueles que têm um contrato de trabalho com 35 horas semanais (é o que está na lei do orçamento de estado, se o Sr. fosse pessoa idónea, tentaria informar-se primeiro antes de falar pelo que ouve ou lê no Sol), logo esses cortes estão a ser ilegalmente aplicados a todos os trabalhadores com horários de 40 horas semanais.
    O IST perde credibilidade quando pessoas que escrevem como o Sr. dizem ter tido lá formação.
    Desejo-lhe uma longa e próspera vida, com muitos escravos para o levarem a casa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu falas muito mas na China os sistemas novos de comboios já nem sequer têm maquinista, o mesmo no metropolitano de várias cidades asiáticas, o que revela que a tua profissão é meramente mecânica e com pouco valor acrescentado. Vocês fazem greve para fazerem os outros crer que são imprescindíveis, uma espécie de "birra" pedo-existencial. Mas a verdade é que não passam de inúteis com uma profissão que tem os dias contados. E apenas ainda vos dão crédito porque vivem da teta do estado.

      Eliminar
  7. O que se passa é que os senhores maquinistas nunca manifestaram que não queriam trabalhar nas horas extraordinárias, porque traziam mais €€€ para casa, mas quando o governo decide cortá-las, como fez a todo o sector público, fazem greves prejudicando a população. Se os senhores sempre tivessem dito que não queriam trabalhar nas horas extraordinárias, a empresa por certo contrataria mais funcionários, se assim não fosse, no painel não diria APENAS 5 MIN. ANTES que o comboio que me levava a casa estava SUPRIMIDO!


    E os srs. maquinistas estão-se marimbando para o serviço público de transportes ferroviários, e nunca se preocuparam muito com a situação financeira da empresa nem nunca fizeram greve quando os administradores sistematicamente endividavam a empresa porque "a guita entrava sempre no pote ao dia 22". Agora estrebucham, apenas e só apenas e nada mais, só porque lhes vão à carteira, ou seja, vão receber menos CAPITAL no final do mês! Ou menos sejai honestos, é isso que vos move: CAPITAL, aliás é o CAPITAL que move hoje em dia qq ação sindical, está-se tudo nas tintas para o serviço público, porque nunca leram Platão, nem sequer sabem o significado de SERVIÇO PÚBLICO, CAUSA PÚBLICA ou REX PÚBLICA!

    E pode ficar contente que este jovem formado do IST, não tem carro, e só se desloca a pé, de bicicleta e de transportes públicos, significando que tu (a seres maquinista) já me lixaste várias vezes a convivência com a família ao final do dia. Parabéns por tal facto, se tinhas como objetivo lixar um plebeu, conseguiste-o.

    ResponderEliminar
  8. E fica apenas sabendo que farei tudo, para que o desagrado generalizado da população se canalize diretamente para a vossa classe sindical e não para a administração.

    O vosso método de guerrilha do "quanto pior melhor" não triunfará... a população aperceber-se-á que os maquinistas não passam de burgueses que com salários bem acima da média para manter o status quo lixam a vida ao povo!!!

    ResponderEliminar
  9. Eu como maquinista troco de bom grado o meu salário pelo seu, bem como o horário de trabalho. E já agora para os que dizem que ganho 50 mil euros por ano deixo aqui o que vou declarar ao IRS este ano referente a 2012: 17.427,52€ brutos, portanto se acha que ganho bem para dormir fora de casa dia sim dia não e passar ao lado do crescimento dos filhos e no fim de tudo ter que levar com iluminados como o Sr. que apesar de dormir as noitinhas descansadas na sua cama com a sua esposa, (ou não), quando se atrasa a chegar a casa porque o comboio foi suprimido fica tão histérico com os malandros dos maquinistas a ponto de criar uma guerra santa contra os mesmos... Então Engenheiro ou não só lhe digo uma coisa: vá á merda!

    ResponderEliminar
  10. Eu não o mandava á merda, eu gostava é de o encontrar. Pena não trabalhar nessa linha, pode ser que um dia nos encontremos. Abraço

    ResponderEliminar
  11. Porque fala sem saber? Quer trocar de salário comigo? Fique sabendo que agora estou com um rendimento equivalente ao salário mínimo! É a crise que afeta PARTE da população que não está agrafada eternamente à cadeira e ao posto de trabalho.

    17.427,52€/14 meses dá aproximadamente 1200€/mês que é TRÊS vezes o salário mínimo, o mesmo salário que é auferido por 600 mil portugueses, já para não falar dos milhares de licenciados com curso superior e dos desempregados.

    Vc tem noção, que se amanhã abrissem 10 vagas para maquinistas na CP a pagar o salário mínimo, apareceriam imediatamente pelo menos 50 candidatos? O sector público está sempre em greve, é porque se calhar trabalhar para o sector público é muito mau, mas estranhamente quando abrem vagas o número de candidatos supera EM MUITO o número de vagas... tão estranho não é?!

    E já agora não me venha com tangas, se dorme muitas vezes fora de casa, é porque é de longo curso e se é de longo curso tem TUDO PAGO para onde vai, e mais ajudas de custo que mete parte ao bolso (já trabalhei para o estado e já dormi muitas vez também fora de casa em missão)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais uma vez demonstra uma completa e triste ignorância, (se calhar por isso mesmo é que só recebe o salário minimo), parece-me que quem está com tangas aqui é o Sr., (eu não o trato por tu porque não o conheço de lado nenhum e só o faço a quem merece), tem toda a razão quanto a aberturas de vagas a preço de saldo mas fique sabendo que podiam ser 1000 candidatos que se calhar NEM 1/3 deles estariam aptos para sequer frequentar um curso para Maquinista. Quanto ao ultimo paragrafo que escreveu é a cereja no topo da Ignorância, explique-me o que entende por "TUDO PAGO"!? Já agora especifique que ajudas de custo recebo e quanto é que meto ao bolso já que é tão informado para fazer esta afirmação exijo que escreva aqui os valores, caso contrário só revela ser mais um palermoide que tem um blog para escrever o que lhe dá na real gana e sem escrúpulos!

      Eliminar
    2. Caro Anónimo
      Ok, não conheço as especificidades da função, e admito que seja uma função de risco e com muitas responsabilidades, mas por certo que com formação qualquer alma mais letrada, chegava lá! Ou não me diga que é preciso tirar um curso em Coimbra de cinco anos e vários doutoramentos, para se ser maquinista!?

      Em relação às despesas o que quis afirmar, pois já trabalhei para o estado, é que quando o meu caro, dorme fora de casa, em missão, a empresa dá-lhe ajudas de custo, assim como lhe paga as despesas inerentes como hotel e transporte caso seja necessário. E tal é um direito que lhe assiste pois está na Lei.

      Passar bem!

      Eliminar
    3. Não, não é preciso tirar um curso de cinco anos em Coimbra nem vários doutoramentos apenas é preciso um curso especifico de 9 meses seguido de especializações conforme a locomotiva ou automotora que se vai conduzir, isto se tiver passado nos testes psicotécnicos e psicomotores mais os exames médicos que julgo não ser necessário para que qualquer alma letrada possa frequentar um curso em Coimbra.

      Continua a não me responder em relação ás ajudas de custo que recebo e que supostamente meto metade ao bolso o que revela que desconhece por completo a realidade da sítuação, fica desde já informado que a ajuda de custo que recebo não chega nunca para cobrir as despesas com a alimentação que tenho quando estou fora da sede e que na maioria das vezes são mais do que 3 refeições completas, (não contando com pequenos-almoços)

      Eliminar
    4. Caro amigo
      Nunca pus em causa a vossa competência e sei que são bons profissionais. Basta compararmos por exemplo os índices de acidentes com autocarros de turismo, onde qq labrego com carta conduz, e vai na volta há acidentes graves. Já todavia o meio ferroviário é muito mais seguro.

      Admito que o vosso trabalho seja exigente e tenha especificidades próprias. Bem mas não abuse: a minha mulher fez testes de matemática e física bem exigentes, que passou com nota alta, para entrar para a facudade e tirou um curso superior de CINCO ANOS, e agora ganha o salário mínimo num call centre. E vamos os dois levar o saque em impostos só porque o meu caro quer manter o status quo!

      O meu irmão tirou dois cursos superiores perfazendo OITO ANOS DE ESTUDO, e agora está desempregado. E não deixa de também pagar impostos para que o caro amigo mantenha o CAPITAL no fim do mês e o statuos quo!

      Em relação às ajudas de custo não me alongarei, leva o comboio....

      Eliminar
    5. Só uma ultima coisinha pois acho que não vale a pena tentar abrir os olhos a quem não quer ver.
      Pelo que dá a entender na sua opinião a sua mulher com um curso superior a trabalhar num call center é que está bem e eu é que estou mal, o seu irmão com 2 cursos superiores e desempregado é que está bem e eu é que estou mal e pelo que diz também o senhor com um curso superior a ganhar o salário mínimo é que está bem e eu é que estou mal!?!
      Quer dizer eu que estou mal por lutar pelos meus direitos e você é que está bem a lutar não para melhorar a sua situação mas para piorar a minha!

      Como letrado que diz ser sabe certamente que isso tem um nome? Que é um dos pecados mortais? Além disso é muito feio... a INVEJA!

      P.S.-O Sr. é o espelho fiel de o porquê de estarmos todos na situação em que estamos

      Eliminar
    6. Caro

      Sim, é você que está mal!
      Quando falamos de salário temos sempre de o comparar com o que nos rodeia. Eu não chego ao meu patrão e digo que quero o salário de um engenheiro da Alemanha! No país no qual vc é funcionário público, e recebe dinheiro através dos impostos do povo, há 600 mil pessoas que recebem o salário mínimo, há 30% de desemprego nos jovens e 80% dos pensionistas recebem uma reforma inferior a 500€ por mês.

      É neste país que vc vive, não é na Dinamarca! E quando o bolo é criado através da riqueza comum, é preciso distribuí-lo por todos, e quanto mais vc estica a corda para o seu lado, mais falta do outro lado.

      E lembre-se que Fernando Pinto e António Borges com os seus salários pornográficos, "acham que estão bem, os outros é que estão mal", porque vai-se lá saber porquê, acham-se detentores de uma sapiência superior que deve ser paga com muuuuuuuito dinheiro. VocÊ não ganha muito, mas ganha em média três vezes o salário mínimo, tem subsídio de almoço, de transporte, e muitos outros, a empresa faz-lhe os devidos descontos para a Seg. Social, tem direito a baixa médica e a todas as benesses que o código do trabalho contempla e ACHO MUITO BEM que o tenha, agora aperceba-se em que país vive, e que o povo está na miséria precisa do comboio para se deslocar!

      E vc sabe o que é servir o próximo? Sabe o que é servir a comunidade? Entregar-se à causa pública? Sabe o que é fazer voluntariado? Dar explicações de borla a putos desfavorecidos e a idosas que querem regressar à escola? Sabe o que é desenvolver software open-source? Sabe o que é contribuir voluntariamente para a wikipédia? Sabe o que é limpar o lixo da sua rua? Sabe o que é fazer parte de diversas associações voluntárias? Sabe o que é dar explicações de borla em fóruns? Sabe o que é SERVIR? Ou apenas sabe o que é SE Servir? É porque se ao longo da sua vida, sempre se mecheu para o que quer que seja, por dinheiro, por CAPITAL, não quero saber se é de esquerda ou de direita, se vota PCP ou no CDS, se assim for não passa de um capitalista.

      Peço-lhe por favor que leia este texto

      porque-sou-favoravel-austeridade

      Saudações

      PS: Numa reportagem que vi ontem sobre a era Hugo Chavez, fiquei a saber que os sindicatos venezuelanos do sector do petróleo, uma burgueia muito bem paga, foram os maiores opositores às políticas sociais de Chavez na Venezuela, que fizeram do país o melhor em termos de índices sociais da América Latina.

      Eliminar
    7. Li o testo sim e reforcei a ideia que formei acerca da sua pessoa e digo-lhe: sinto pena de si.

      Lamento que possua uma alma tão negra e faço votos para que algum dia encontre a luz!

      Eliminar
    8. Claro que este texto não foi escrito pela pessoa anterior, foi apenas mais um troll!

      Eliminar
  12. Ao anónimo aí de cima:
    O sindicalismo mais exuberante no seu melhor!! Batias-me era isso?!

    ResponderEliminar
  13. Já disseste o horario que costumas viajar, onde moras e tens a tua foto ai tb. Estamos apresentados, pode ser que te f..... Eu sei quem és, pensa nisso. Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto é uma acusação gravíssima e será endereçada à Polícia Judiciária para investigação. Sou amigo do João e defensor da livre opinião. gostam muito de democracia, de liberdade de expressão, até que dizem coisas incovenientes aos vossos interesses. Justifique-se depois em sítio próprio. Saudações

      Eliminar
    2. Cómo é que ainda não tinha percebido?! :)
      Este não é maqunista, é o Barbosa em pessoa ou então é o advogado do Correio da Manhã e apanhou a onda da contestação e veio para aqui atirar lenha para a fogueira :)

      Eliminar
  14. O sindicalismo burguês no seu melhor: violento e ameaçador! Tudo para que a elite burguesa mantenha o luxo e o Status Quo, assim como o CAPITAL no fainal do mês!

    Sim, apanho o comboio das 21:05 em Sta Apolónia e tu vais fazer exatamente o quê, ainda não me disseste, vais bater-me é isso?!

    ResponderEliminar
  15. Sei tb que a pagina "Apoio à CP contra greve de maquinistas" foste tu que a criaste, pode ser que te f..... 2 vezes. Queres uma guerra com os maquinistas no entanto viajas de comboio. Eu sei quem és. Abraço

    ResponderEliminar
  16. Estamos apresentados?!?!? LOOOOOL
    Um cobarde que se apresenta como ANÓNIMO, como é que estamos apresentados? Se me quisres dizer o nome e o comboio que conduzes talvez pudessemos estar apresentados....

    ResponderEliminar
  17. Eu não faço nada amigo, acidentes acontecem. foi um prazer te conhecer. Até já, proxima paragem, mudar a tua vida. Abraço

    ResponderEliminar
  18. Gosto das tuas ameaças, é sinal que o que escrevi fez mossa!!!

    Houve lá meu idiota, lembra-te de uma coisa meu néscio: FAÇO PARTE DO POVO, sabes o que significa meu energúmeno? Que sou HOMEM-LIVRE que defendo a causa pública.

    E se achas porventura que as tuas veladas ameaças de morte surtem efeito fica sabendo que não surtem, e já sabes quem eu sou, se fores 'pica' sou aquele gajo que no outro dia foi para a esquadra porque não mostrou o passe COMO SINAL DE PROTESTO!

    Um beijinho de um utente,
    um otário que te paga o ordenado como o valor do passe!

    ResponderEliminar
  19. Bom... devo dizer que com confrontos físicos não se resolve a falta de informação deste senhor.
    Já que apanha esse comboio de LSA todos os dias (quando há) incentivo o senhor a se deslocar a perguntar o que se passa. Tenho a certeza absoluta se o senhor se colocar como maquinista/revisor, entenderia o que se passa. Mas como se sente lesado tem mais dificuldades em entender. Tudo bem.
    1º A informação que coloca neste blog não corresponde à verdade
    2º Porque será que a CP e o Sec. Estado não pretendem resolver o conflito deixando-o perdurar à anos e por exemplo na TAP o conselho de administração e os sindicatos estão do mesmo lado e o governo está a aberto a negociações?
    3º Será que ouviu o sr Sec. Estado a dar a entrevista na antena 1 no sabado dia 9 exactamente no dia da manif do sector dos transportes?
    Não deixa de ser curioso que após a exortação à indignação por parte do Sec. Estado dos Transportes apareçam este tipo iniciativa que a tanto tempo estavam paradas....

    ResponderEliminar
  20. Os cães ladram e a caravana passa. Este inginheiiiiroooo deve fazer parte dos banqueiros indignados. Mais um que brota merda pelas costuras. Devia era ser preso porque vêm incentivar à violência.

    ResponderEliminar
  21. O Sr. Pimentel deve pensar que ir para maquinista é o mesmo como ir para engenheiro. Faz meia dúzia de dias de estudo em casa depois pede equivalência.

    ResponderEliminar
  22. @Ao Anónimo de 5 de Março de 2013 à0 02:48

    Caro amigo, obrigado por esfriar aqui os ânimos mais exaltados dos seus camaradas de luta. Fique sabendo que já fiz várias vezes o que diz: dirigi-me à bilheteira, e pedi informações e o que me foi dito, foi que os srs estavam em greve às horas extraordinárias e como a greve é um direito constitucional, a empresa nada poderia fazer. Pior, segundo o funcionário, os srs dizem que decidem em cima da hora, se decidem ou não fazer greve àquela hora extraordinária específica e é por isso que eles só dizem que o comboio está suprimido 5 minutos antes de partir (dito pelo funcionário). Ou seja, eu, enquanto utente, poderia ter procurado outras opções, mas fico na plataforma à espera até a hora de partida para saber que afinal não há mesmo comboio.

    A TAP não é comparável pois a TAP será privatizada, e é por isso que o sr. da administração da TAP continou com o seu ordenado pornográfico e chorudo, ao contrário dos administradores da CP que se tiverem de nivelar pelo salário do Primeiro-ministro (que não deixa de ser chorudo nos tempos que correm).

    Oiça, se ler atentamente neste blogue verá que sou acérrimo defensor dos transportes públicos e da ferrovia:
    http://www.veraveritas.eu/2013/02/carro-ou-comboio.html

    O que venho reiterando é que poderia-se aproveitar a austeridade para pôr as pessoas a andarem mais de TP e de comboio, mas com as greves sucessivas que os srs organizam têm vindo a destruir completamente a imagem e o bom nome dos transportes públicos, numa lógica unicamente egoística pois estão com menos CAPITAL no final do mês. Ontem mesmo um sr. disse-me: "Para o próximo mês já não compro o passe, venho de carro que não aguento mais tanta greve!"

    E olhe que a CP é do povo, assim sendo sou fortemente contrário à sua privatização, mas se é do povo, tem como objetivo primário servir o povo, não servir apenas uma elite burguesa que paraliza os comboios porque ficou com menos CAPITAL no final do mês!

    E este inginheiiiiroooo que lhe paga o salário com impostos, tem um rendimento três vezes inferior ao seu, porque decidiou ao longo da vida abraçar a causa pública!

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  23. E já agora: sei que a MÉDIA dos salários dos maquinistas NÃO É 50 mil euros por ano, mas bem inferior. O que disse é que HÁ maquinistas que chegam a ganhar 50 mil euros por ano. Basta haver um, para que a afirmação seja VERDADEIRA!

    Ide estudar lógica, como eu estudei...

    ResponderEliminar
  24. Quem ganha isso são as chefias dos maquinistas, e esses não fazem greve...

    ResponderEliminar
  25. Eu sei que não é fácil distinguir a propaganda da realidade mas leio tanta mentira nos jornais que compreendo a revolta. O que a administração quer é virar a população contra nós e não contra eles. Acho que o sindicato devia defender melhor nos media a nossa posição mas não sei porquê ainda calado... A culpa é da má gestão! Se não há pessoal suficiente contratem mais, um curso de maquinista "só" custa 20mil Euros pagos por quem tirar... Um curso numa universidade pública só custa 5mil...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha mais um idiota doutrinado! O problema não é o custo do curso, o problema é custo operacional em salários, benefícios, direitos e benesses ao longo do ano, doravante todos os anos. Vá lá ver a tabela de suplementos salariais dos maquinistas da CP.

      Eliminar
  26. João, sente-se bem com a crise que afeta parte da população?

    ResponderEliminar
  27. Caro Anónimo

    Sou acérrimo defensor da ferrovia, e bem sei que as diversas administrações da CP nunca puseram o cu num comboio, andam de cu tremido isso sim em opíparas viaturas pagas pelos contribuintes, com todos os custos incluídos.

    ISTO É UM ESCÂNDALO:
    COMO É QUE O ADMINISTRADOR DE UMA EMPRESA DE COMBOIOS ANDA DE CARRO!? ISTO É ALTA TRAIÇÃO AOS VALORES E PRINCÍPIOS DA EMPRESA!

    É como se o dono da Coca-Cola bebesse Pepsi, ou como se o dono da Galp abastessesse na BP. Esse CÃO do Queiró, e todos os cães e cadelas que os antecederam nunca vestiram a camisola da CP nem da ferrovia! Deixaram por seu lado, a empresa atingir um passivo BRUTAL e agora a CP paga bem mais só de JUROS do que paga de salários a funcionários. EU SEI DISSO!

    Mas tal, não impede que se existe austeridade, se existe crise, poder-se-ia aproveitar esta corrente económica para colocar as pessoas a andar mais de transportes públicos, mas os maquinistas, quais burgueses, fazem greve, porque em vez de estarem ao serviço DO POVO, pensam unicamente nos cortes de CAPITAL que lhes estão a fazer no final do mês!

    Viva A FERROVIA!
    Viva Portugal!

    ResponderEliminar
  28. Caro Raul

    Claro que não me sinto bem com a situação económica, agora, o que digo é que podemos aproveitar a maré económica para mudar de hábitos de mobilidade. E pôr as pessoas a andarem mais de transportes públicos é um deles!

    É que não sei se sabe, na Tugolândia, entre 1990 e 2004 o parque automóvel cresceu 140%. Ou seja se por exemplo um pequeno bairro tinha cem carros, passou a ter 240.

    Saudações ferroviárias

    ResponderEliminar
  29. Então pare de criticar quem quer melhorar o transporte público, quem luta para que as administrações parem com a sua destruição.

    ResponderEliminar
  30. Raul, vives em que país, refereste à ferrovia da Madeira?
    Achas que fazendo greves sistematicamente melhoras os transportes públicos?

    No outro dia na estação dizia-me um senhor que ia para o Cacém!

    "Estou farto, não aguento mais, em abril não compro mais o passe, prefiro aturar as bichas da 2º circular do que esta m****, vou passar a voltar a trazer o carro"

    ResponderEliminar
  31. Percebes tudo ao contrário, deves ser daqueles que vem para a rua cantar "o povo unido jamais será vencido" mas depois é isto que acontece, o povo rema para um lado e tu para o outro.

    ResponderEliminar
  32. Sim, sou maquinista e sim, estou em greve ás horas extraordinárias e sim, estou em greve aos feriados. Estou em greve ás horas extraordinárias porque a lei contempla-me 8h de trabalho diário e se a CP não tem maquinistas suficientes o problema é de gestão e não do meu trabalho. Faço greves aos feriados porque, tendo o ano 12 feriados, porque hei-de trabalhar MAIS 12 DIAS EXTRA POR ANO QUE A MAIORIA DOS TRABALHADORES PORTUGUESES ? E NÃO SENDO REMUNERADO POR ISSO ? E acima de tudo, não trabalho á borla!!! Se o Governo/CP cumprir o meu contrato de trabalho e a lei eu terei todo o gosto em o cumprir também.
    E olhe Sr engenheiro e ainda bem que já sai do técnico senão dava-lhe duas lambadas na tromba quando o encontrasse por lá! António Gomes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não lhe pagam as horas, nem tem consideração pelo seu trabalho, está descontente com a direcção da CP? Entendo perfeitamente, contudo deixo-lhe uma questão, mas porque é que tenho de ser eu a pagar-lhe o seu salário? Tanto quanto sei vocês estão sempre em greve, há sempre atrasos o serviço publico que V. Exa. presta é uma anedota. Se está descontente e acredito que esteja despeça-se não prejudique os outros. Uma pessoa tão qualificada como o Sr. que certamente ganha mais de € 1000 para conduzir comboios (tarefa que até um macaco amestrado consegue fazer), certamente conseguirá arranjar um trabalho bem melhor em qualquer lado.

      Eliminar
    2. Ao Sr. "Speeddating Portugal", eu não sou o maquinista a quem respondeu mas não pude deixar de me indignar com a sua ignorância e que acha que estamos a prejudica-lo. Quanto á qualificação de um maquinista não tenha a menor das duvidas, em relação ao macaco amestrado a conduzir comboios também sou capaz de aceitar mas tenho a certeza que essa tarefa o Sr. não conseguiria fazer pois a sua capacidade de executar alguma tarefa deve ficar apenas por escrever nestes blogs.

      Eliminar
  33. Acho que todos os trabalhadores devem ter o direito à greve, contudo como é sabido à largos anos os maquinistas da CP (principalmente na linha do sado) recorrem constantemente a este instituto.
    Tenho enorme respeito pelos maquinistas contudo acho que mesmo que só auferirem € 1000 mensais, era demais, qualquer boçal consegue conduzir um comboio basta tirar um curso para o efeito. O serviço púbico que esta gente presta é uma anedota total ou é sempre greves ou atrasos constantes pagos pelo bolso dos contribuintes. Sinceramente não quero saber se a culpa e dos maquinistas ou da administração a solução é PRIVATIZAR e seguir-se o exemplo da Fertagus isso sim é profissionalismo paga-se um pouco mais mas temos sempre comboios. Os maquinistas estão descontentes com o emprego que têm.... fácil aragem outro trabalho não somos nós contribuintes que temos de estar a pagar o salário desta "gente" que maior parte deles nem o 9º ano têm.

    ResponderEliminar
  34. Caro

    Eu não concordo, eu acho que a CP é do povo e dever existir para servir o POVO. Agora a guerrilha dos maquinsitas do "quanto pior melhor" à custa dos danos colaterais que provocam no povo, isso é que não está certo! Privatizar NUNCA, a CP é do povo e no povo deve continuar, agora é necessário pôr os burgueses na ordem!

    Ao anónimo aí já de cima
    Já respondi a isso: tu sempre trabalhaste horas extraordinárias porque as mesmas eram pagas a preço de oiro, mas o gobierno cortou nas horas extraordinárias A TODOS, não foi só a ti, mas a vossa classe acha-se especial e assim sendo faz greve às horas extraordinárias! Se os caros maquinistas nunca tivessem feito horas extraordinárias por certo, a empresa já tinha contratado mais pessoal. Se os comboios são sumprimidos, é porque o teu nome consta lá na folha de serviço, logo a empresa contava contigo...

    Cumprimentos

    PS: recebi agora mesmo uma ameaça de morte para o telefone de casa, mas não acho que sejam maquinistas, é de certeza algum capanga do Barbosa ou da Cofina, que está a aproveitar a onda de choque, para me intimidar.... Ah os srs maquinistas não sabem do que se trata? Eu explico: como sou grande defensor da ferrovia e contra os FDP (Fanáticos dos popós de Barbosa & Companhia) escrevi vários textos satíricos contra o presidente do ACP, e ele gostou tanto que até me colocou em tribunal! Mas como não teve tomates para levar a coisa até ao fim com medo das represálias da comunicação social e da blogosfera desistiu do caso, e lá tive eu de pedir desculpas...
    Veja aqui à direita que está lá tudo...
    Googlem por "O Auto do Barbosa"

    Viva a Ferrovia
    Abaixo so carros
    Viva Portugal!

    ResponderEliminar
  35. Colegas maquinistas porque dão ouvidos a estes ignorantes?
    Eles que falem as burrices que quiserem.
    Até a Fertagus metem no assunto, como se os nossos colegas da Fertagus tivessem o mesmo tipo de trabalho, remuneração, descontos, cortes, etc...
    Enfim......

    ResponderEliminar
  36. Colegas FDP, porque dão ouvidos a estes maquinistas ignorantes? Quanto mais greve eles fazem, mais se anda de carro pela cidade...

    ResponderEliminar
  37. E quem é k vai pagar 20 mil euros mais juros de um empréstimo pra ganhar menos de mil euros por mes? Essa do macaco... n aguentava um mês na pele dum macaco destes!

    ResponderEliminar
  38. Estes comentários dão que pensar. O autor do texto limitou-se a escrever um "manifesto anti-greve", dando assim voz ao sentimento de muitas pessoas perante este assunto. No seu texto justificou, bem ou mal, porque razão está contra estas greves. E o que têm os maquinistas a responder? Insultos e ameaças. Ou então, partem do princípio que os motivos da greve são óbvios para todos. E ainda por cima, tudo feito de forma anónima.

    Senhores maquinistas, se não conseguem responder de maneira calma e civilizada ao texto do JPF, ao menos tenham a humildade de reconhecer que a vossa mensagem não está a passar para o resto da população.

    Por exemplo, seria interessante saber mais sobre a questão dos milhões do passivo da CP. Li em qualquer lado que estes valores devem-se ao facto do estado não ter transferido aquilo que devia para a CP (que presta uma serviço público), obrigando-a a endividar-se. Isto é verdade? Onde posso saber mais informações sobre isto?

    Venha o debate. É para isso que servem estas caixas de comentários.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Paulo

      Não creio que as ditas ameaças sejam de maquinistas. Como sabes, sou um fervoroso adepto da liberdade de expressão e não censuro ou modero os comentários, podendo qualquer um enquanto anónimo, responder. Assim, creio vivamente que algum capanga do Carlos Barbosa, da Cofina ou do Barclaycard, aproveitou a "onda de choque" para atirar achas para a fogueira. Digo-o, porque logo de seguida, telefonaram-me para casa, a ameaçarem-me de morte e nenhum maquinista teria o meu telefone de casa, porque só mesmo muita pouca gente o tem!

      Começo a perceber que esta gente da COFINA, e do ACP, é mesmo poderosa e meche-se como se meche a Máfia, e estou mesmo a incomodar mesmo muita gente. Tiveram acesso aos meus dados bancários, e agora tiveram acesso ao meu número de casa, que só a família o tem, foi quase de certeza através de algum funcionário da Sapo!

      Muito obrigado pelo apoio

      Abraços

      Eliminar
    2. Pergunta aí ao teu amigo pimentel, que ele sabe tudo

      Eliminar
  39. não sou dotado de muita prosa nem de palavreado e começo por dizer que sou maquinista da cp carga, tenho acompanhado este dialogo e não posso ficar indiferente ao que aqui tenho lido. estou inteiramente ao lado do Sr. jpf,e passo a explicar tem razão quando diz que 600 mil trabalhadores ganham o ordenado mínimo nacional,(claro mais o 1 milhão desempregados)eos maquinistas ganham mais quer isto dizer que estes deviam começar a ganhar igual, não o contrário contrário dos 600 mil que devem continuar com o ordenado mínimo,continuando então os meus colegas só querem trabalhar 8 horas diárias?deviam trabalhar mais 4 ou 5 e receberem nada em troca,então querem ter dois dias de descanso quando a maioria dos trabalhadores portugueses têm também dois dias?e já agora também querem os feriados em casa?deviam era ir trabalhar e pagarem do seu bolso é isso que deviam fazer. a culpa é vossa por um milhão de desempregados,por 600 mil receberem o ordenado mínimo por não sei quantos viverem no limiar da pobreza(alguns de espírito)e vocês a a lutar para não engrossarem esse comboio,meus malandros, saudações

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro José Agostinho

      Percebo o seu ponto de vista através do sarcasmo e partilho da sua luta por um país melhor, mas compreenda, mais uma vez, que não tem de ser o povo o prejudicado, só porque o sr. quer manter o status quo. Os srs. ao fazerem greve constantemente estão na esperança, na ótica do "quanto pior melhor", que a contestação se vire contra a administração, mas não vira, está a virar-se contra os senhores que estão a prejudicar a vida ao povo.

      Como já referi, a administração tem uma frota automóvel luxuosa e não mete o rabiosque em comboios. E eu quando pago o passe, pago para 30 dias, não pago para 25. Ir para a estação tem sido uma lotaria, pois nunca sabemos quando é que os srs fazem greve.

      E também já expliquei que o "bolo" público é finito, isto quer dizer que quando os srs. esticam a corda para o vosso lado, falta do outro. E também já referi que há cortes em todos os sectores públicos, não acho que a CP deveria ser exceção! Em relação às horas extraordinárias também já foi dito que o governo decidiu cortar nas horas extraordinárias a todos os trabalhadores, tal como plasmado no novo Código do Trabalho, parece-lhe justo que os maquinistas da CP fossem exceção?

      Também já referi e admito que as pessoas possam cair em erro, que o ordenado médio do maquinista NÃO É 50 mil euros por ano, todavia o que referi é que HÁ maquinistas que auferem 50 mil euros por ano. Admito que um ordenado bruto de um maquinista seja em média 1500€/mês que para os dias que correm e para as qualificações académcas médias dos srs., se me permitem, é um valor bem razoável.

      Atentamente

      Eliminar
  40. A CP é do povo! eu faço parte do povo e nada ganho com a CP!
    Aliás a CP só dá prejuízo ao Povo.
    A CP não é um meio de transporte viável, desde que me lembro os maquinistas passam a vida a fazer greve, (já é como se fosse uma tradição) e os comboios chegam muitas das vezes atrasados. (É MENTIRA?)
    Por isso como cidadão e contribuinte, concluo que a CP não serve o povo serve sim a administração e as pessoas que lá trabalham (maquinistas) porque vamos ser francos se não for a CP a dar trabalho a (essa gente), cá fora não se safavam, na maior parte é gente politizada e sindicalizada que só pensa nas suas próprias regalias e isso explica que ao longo dos anos tenham sido feitas tantas e tantas greves muitas das vezes por motivos vãos. E já agora alguém me explique por amor de Deus o que é que custa manobrar a merda de um comboio - é assim tão difícil .... só está ao alcance de pessoas iluminadas é isso?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro

      Discordo totalmente.
      Se a CP é do povo, deve servir o povo. E serve. Um passe da Fertagus, que é privada, apesar de não fazerem greves, é bem mais caro do que o equivalente para a CP.

      E quanto à pontualidade tenho de negá-lo, pois por norma os comboios são pontuais, muito pontuais, dizer o contrário estaria a ser injusto. Mais, os comboios são confortáveis e climatizados, e ainda por vezes têm música ambiente. Já para não falar que o comboio é energeticamente 20 vezes mais eficiente que o carro, sendo muito mais amigo do ambiente.

      Pois eu ganho com a CP, pois por 30€/mês posso andar de comboio em toda a zona de Lisboa e ainda dá para andar na CARRIS e no Metro! Por muito que se diga o contrário, por muito que os defensores do carro o contrariem, andar de transportes públicos é muito mais barato do que usar carro.

      Agora, é preciso coragem política, e é preciso que todos nos unamos para pôr os neoburgueses "nos carris"

      Atentamete e muito obrigado por comentar por aqui
      Seja sempre bem-vindo!

      Eliminar
  41. Desculpe mas V/Exa. anda de comboio? Eu sou de Pinhal Novo e trabalho em Lisboa, durante meses sim meses, cheguei constantemente atrasado ao trabalho ou por via dos atrasos dos comboios ou por meio de greves eu sei do que é que falo... Vir aqui dizer que não há greves ou ATRASOS constantes é uma ofensa para as pessoas/ utentes que constantemente são prejudicados. Falo claro e só pela linha do Sado.
    Contudo quando diz que o passe da CP é mais barato sim é verdade de Pinhal Novo para Lisboa com (comboio/barco e metro) o passe da CP custa cerca de € 90, já o passe da Fertagus custa com (comboio e metro) € 120, e o passe mensal da TST (com carris e metro) custa € 110. Agora digam-me porque é que tantas pessoas (inclusive eu) tiveram de recorrer aos serviços de outros transportes mesmo pagando mais? A resposta é que nada acontece por acaso, é muito duro as pessoas querem ir trabalhar e chegarem constantemente atrasadas ao trabalho, defendo a greve na medida do bom senso, mas greves reiteradas que são feitas em prol de meia dúzia de indivíduos e que prejudicam milhares de pessoas essas eu não defendo.
    Obrigado pelo convite há participação.
    Respeitosamente

    ResponderEliminar
  42. Aos maquinistas indignados que aparecem, só lhes peço: têm disponível em versão online o vosso acordo de empresa? Acho que todos ficaríamos esclarecidos tendo acesso a ele, e podemos estar a ser injustos quando nos revoltamos com muitas das notícias que surgem. Mas atenção, a greve às horas extraordinárias (aliás, a uma taxação mais pesada às horas extraordinárias) parece-me injusta, pois esse problema afecta TODOS os portugueses neste momento. E se estamos no mesmo barco (ou comboio, se preferirem), convém pensarmos que não há direito a regimes de exceção. E mais quando vem tudo do mesmo pote.

    ResponderEliminar
  43. Caro Speeddating Portugal

    Ando de CP quase todos os dias. E falo pela linha do norte e pela linha de Sintra nos suburbanos de Lisboa. Por norma, não há atrasos e e são pontuais, agora nunca me ouviu dizer que as greves não são um cancro. As greves são um cancro, e acima de tudo prejudicam a imagem da empresa e dos transportes coletivos, assim sendo há que pôr os neoburgueses nos eixos.

    Há muito tempo que penso que há muitos sindicatos que estão ao serviço do grande Capital para destruir o serviço público. Quantas mais greves, pior imagem fica a CP junto da população e depois o governo apenas tem que privatizar com o aval mediático do povo.

    Sobre os previlégios de muitos dos funcionários das empresas de transportes há este famoso debate com Marques Mendes
    http://youtu.be/ZeB6fGmq7O4

    ResponderEliminar
  44. Caro José Sousa

    Ao que parece o acordo da empresa, prevê uma série de regalias, que o comum dos mortais não tem! Mas volto a reiterar, quero a CP PÚBLICA, pois pública é de todos, agora se é pública tem de servir o público, não uma elite burguesa que não quer ser afetada com a crise!

    Mas sejamos também justos. A CP PAGA MAIS DE JUROS DO QUE PAGA DE SALÁRIOS! Isso remete-nos para outra questão muito mais importante, que é o facto de as empresas públicas e do país estarem a ser alvo dos AGIOTAS E USURÁRIOS dos bancos e crápulas do mesmo coio.

    ResponderEliminar
  45. mais uma vez falam sem conhecimento de causa,informem-se junto dos interessados ou junto do sindicato e não bebam a "informação" que é colocada cá fora.
    quando uma ideia já está concebida é difícil explicar que isto é "pedra" e não "madeira" por isso será a minha ultima intervenção,sem contudo dizer o seguinte:vou continuar a lutar para que o meu status quo que é não ter horários fixos poder entrar a qualquer do dia tomar uma pequena refeição a horas impróprias quando as tomo o que acontece muitas vezes e mais fica por explicar são estas as regalias que a empresa me dá.dizer que não concordo com o roubo que nos estão a fazer e por isso luto,mas vejo gente que estando pior aceitam estes roubos nada fazem para os evitar e ainda querem que todos os trabalhadores que estão um pouco melhor fiquem ao seu nível,lutem para ficar ao nível dos outros.
    Acabando dizendo como são ignorantes aqueles que falam da falta de qualificações académicas dos maquinistas a maioria deles com curso por acabar faltando pouco para os finalizar mas que se calhar por falta "TEMPO" tiveram que abdicar do mesmo para trabalhar

    os meus cumprimentos e lutem para que não vos roubem mais

    ResponderEliminar
  46. Caro José Agostinho

    O sr. é aquilo a que Marx chamava de pequeno-burguês. Apesar de obviamente o sr. não ser um grande banqueiro ou capitalista na filosofia marxista, o termo "burguesia" denota a classe social que detém o meio de produção, e cuja sociais preocupações são o valor da propriedade e da preservação do capital, a fim de garantir a sua supremacia econômica na sociedade.

    Ora o sr. detém o meio de produção, pois sem os srs. não há comboios a circular, e a única coisa que o preocupa, não são os serviços públicos de transportes, é unicamente a preservação do capital no final do mês, para que o senhor sacie os seus desejos de propriedades pequeno-burguesas.

    Quando a CP sistematicamente se endividou, de forma crónica, nunca os srs. disseram alguma coisa, pois o capital entrava sempre no bolso ao dia 22, agora protestam apenas porque lhes cortam o capital.

    Mais uma vez eu reitero que compreendo muito bem a vossa luta, a sério que compreendo e eu sou fervoroso defensor dos transportes públicos e da causa pública, só vos peço que não prejudiquem o povo, pois o povo precisa do comboio.

    Façam como já ouvi dizer que se fez noutros países: façam greve às bilheteiras, façam greve de zelo na cobrança do passe, aí atingiram onde mais doi à administração, que são as receitas financeiras e por certo serão muito bem vistos pela população.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  47. Eu não venho subescrever o conteúdo deste post. Aliás, eu estou-me a cagar para quanto ganham os maquinistas! Podem até ganhar os tais 50 mil /ano que não me faz diferença, até porque conduzir um comboio não é bem só sentar o cú na frente do comboio e andar com uma alavanca para a frente e para trás! (e atenção que não sou maquinista)

    Mas estou totalmente do lado dos maquinistas quando estes querem defender os seus direitos.

    No entanto, não concordo NADA que sejam os utilizadores do comboio a pagarem a conta no final! O que é que "nós" fizemos para mercer isto? Fomos nós que contribuímos para a má gestão da CP? Acho que não. Acho que se deveria procurar outra forma de protesto, as já enunciadas e que, ao que parece, chegaram a ser aplicadas em outros países parecem-me mais adequadas!

    É que eu, e penso que a maioria dos utilizadores do comboio, não vê que a vossa forma de protesto vá atingir quem deva atingir. Ora vejamos: Os passes estão pagos, os comboios não vão andar (não há tantos gastos de manutenção/combustivel/electricidade), com um bocado de sorte, as tantas, as greves até chegam a dar lucro! (não sei, estou a atirar para o ar, mas é uma opinião).

    Secalhar também estou errado no meu ponto de vista, mas isso só vem provar o que já aqui foi dito mais a cima: "A vossa mensagem não está a passar cá para fora". Se a unica forma de luta possível e minimamente eficaz for mesmo esta, por favor, então informen-nos melhor disso para que assim nos possamos juntar a vocês e luntar convosco para que isto acabe o mais rápido possível. Não continuem a fazer como têm feito que é vir e comentar "AH isso não é bem assim como você pensa, voçê não está no nosso lugar, não sabe", "... não se deixem levar só com o que diz por aí...", e depois não nos esclarecem sobre a verdadeira realidade.

    Desculpem-me os maquinistas se os ofendo de alguma forma, não é de todo a minha intensão, mas isto, posso garantir, que não é apenas a minha opinião, é a de muita gente!!!

    ResponderEliminar
  48. Os maquinistas não estão em greve! Simplesmente só fazem aquilo que toda a gente faz, não fazem mais do que trabalhar 8 horas diárias e nos dias de feriado ficam em casa como a generalidade da população. Mas ao contrário da restante população trabalhadora, são-lhes descontadas as horas não trabalhadas e os feriados!!! Por esse motivo a empresa CP não tira das escalas os períodos com mais de 8 horas de trabalho diário e poderia-o fazer que automaticamente os maquinistas deixavam de fazer greve. Assim prejudica os maquinistas que trabalhando as 8 horas diárias ainda lhe descontam o período que passa das 8 horas diárias e prejudicam os utentes porque não lhe repõe o valor dos dias em que foram afectados por falta de transporte, sem qualquer transporte alternativo. Portanto é uma greve que em vez de prejudicar a CP quem prejudica afinal são os maquinistas e população em geral. Mas eles os do governo estão marimbando para ambos: para os maquinistas e para a população utente!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que resposta descabida! Vá dizer também aos médicos, aos policias, aos bombeiros, aos trabalhadores do lixo, para não trabalharem aos sábados, domingos e feriados!

      Diga-me uma coisa:
      - Quantas horas trabalha por semana?
      - Quantas horas por dia conduz um comboio?
      - Das horas que não conduz o comboio, e que são horário de trabalho, o que está a fazer?
      - Quantos dias de férias tem por ano?

      Pode dizer-nos onde está on-line o acordo da empresa, para que a população e os contribuintes, o possam escrutinar?

      Atentamente

      Eliminar
    2. Boa tarde sou maquinista da CP á 16 anos, trabalho 45 horas semanais (8 horas por dia) desconto para a segurança social, tenho 22 dias de férias anuais, reforma na melhor das hipoteses só aos 65 anos de idade e 40 anos de descontos, no meu serviço diário tenho em média 6 horas de condução, ando com a lancheira atrás (do qual não me envergonho), quando não conduzo tenho serviço de manobras, preparação e entrega de material.
      Todo isto é transversal a todos os maquinistas da CP.
      Não sei onde está a dúvida.........
      Trabalho Sábados, domingos e feriados (não trabalho aos feriados no momento porque estou de greve aos mesmos).
      O que vejo nestes senhores é muita demagogia e propetência e ignorância em falar do que não sabem.
      Para mim pertencem alguma facção do governo e vêm envenenar a opinião pública com mentiras e falsidades.
      Mas como estou vacinado contra isto tudo fico no meu canto vendo estes miseráveis a cairem na desgraça com a roubalheira que o nosso governo faz todos os dias.
      Os cheques de estupidez destes senhores não têm cobertura no banco de inteligência.
      Enfim....... Tenho dito.

      Eliminar
    3. Caro Carlos Fonseca

      Já percebemos que é um mártir de trabalho e que quer manter os seus direitos, o que no meu entender está certo, mas mais uma vez pergunto:

      - Por que é que é o povo o prejudicado, para que o senhor queira manter o status quo?

      Já referi: a administração da CP não mete o rabiosque em comboios, nem muito menos o nosso querido PM, nem o Queiró, nem o Santos Pereira. Quem anda de comboio é a preta da limpezas, o ucraniano das obras, o estudante, o precário e tantos outros que ganham 1/4 daquilo que vc ganha, sem os direitos que vc tem!

      Continue a fazer greve, talvez isto dê raia mesmo, e quando o governo decidir privatizar toda a CP, garanto-lhe que terá o aval mediático do povo! E depois quando "vierem os cães ferrar os dentes" como muito bem dizia Ary, do grande capital e da banca, aí você nem pia!

      POR QUE NÃO FAZEM GREVE AOS BILHETES? ÀS BILHETEIRAS? À COBRANÇA DE PASSE? AÍ DOÍA ONDE DÓI MAIS A UMA ADMINISTRAÇÃO QUE SÃO OS €€€, E FICARIAM BEM VISTOS PELO POVO E DAVAM BOA IMAGEM DOS TRANSPORTES PÚBLICOS!

      Eliminar
    4. Caro Sr. Pimentel, isso do "status quo" de certeza que não é para mim, nem nada que se parece, em relação aquilo que ganho seja ele 1,2,3 ou 4 vezes mais foi o que foi contratado comigo e a CP. Frequentei 1 curso intensivo de 14 meses onde tive de deixar um trabalho que era certo para um que me dava melhores condições de futuro.
      Andem 14 meses a penar e na altura só ganhava pouco mais de 40 contos por mês e sem saber se ficava ou não. Na altura já tinha família e uma casa para pagar, (ninguém lá foi dar dinheiro para eu poder pagar as contas e comer).
      Tive de passar por várias provas escritas e teóricas para me manter no curso.
      Passei por 3 dias de provas de admissão que por cada 1 que entrou para o curso ficaram pelo caminho 300/350 pessoas que foram tb á procura de melhor vida.
      Frequentem e passei com média de 17 valores, agora só estou a usufruir aquilo que tenho direito. È meu por direito, não foi o povo que o Sr. diz prejudicado que me deu.
      Quando um recém-formado sai da faculdade e eu estou a falar da mesma altura que entrei para a CP, ou seja por esta altura já são Engenheiros, Doutores, Arquitetos, advogados e que ganham balúrdios, a mim não faz confusão e muitos trabalham para a função publica como já disse não pertenço á função pública, não me faz confusão o que eles ganham, o que me faz confusão é que ganho pouco não me interessa o que os outros ganham, interessa sim o que eu ganho e se calhar o Sr. ganha mais do que eu.
      Tenho ainda mais pena que venham para aqui tratar mal quem trabalha por meia dúzia de tostões, e não me venham com a treta que pagam é os impostos e o raio que parta porque quem paga o meu ordenado é a CP e não os contribuintes, porque contribuintes somos todos,
      Não me vou queixar do dinheiro que sai dos meus impostos para pagar as reformas de muitos que refilam, das refeições grátis que dão nas escolas, das consultas grátis que dão nos hospitais e por ai fora.
      Contribuo para o banco alimentar, sou dador de sangue já ajudei muitas instituições e não venho para aqui refilar porque alguém se calhar até queria ser maquinista desde pequeno só que não teve essa sorte.
      A profissão MAQUINISTA, é das profissões mais bonitas que existe e que continua a ser alegria das crianças e o sonho dos adultos.

      Eliminar
    5. Só um aparte, tenho formação em regulamentação, mecânica geral, eletrónica, eletricidade de baixa e alta tensão, por isso é que sou MAQUINISTA TÉCNICO no topo de carreira e com muito gosto.
      Trago comigo a responsabilidade de transportar milhares de pessoas todos os dias, se calhar o Sr. não sabe a responsabilidade que isto carrega.
      Entro e saio ao serviço sempre feliz e contente e de cabeça erguida.
      E no que respeito a esta afirmação quem tem de tomar a iniciativa são os utentes e não os maquinistas, porque os maquinistas não fazem cobranças mas sim conduzem.

      "POR QUE NÃO FAZEM GREVE AOS BILHETES? ÀS BILHETEIRAS? À COBRANÇA DE PASSE? AÍ DOÍA ONDE DÓI MAIS A UMA ADMINISTRAÇÃO QUE SÃO OS €€€, E FICARIAM BEM VISTOS PELO POVO E DAVAM BOA IMAGEM DOS TRANSPORTES PÚBLICOS!".

      Mas também não estou a ver o povinho a fazer isso, porque garganta há muita mas quando chega a hora da verdade é o que se vê.
      Já está próximo o roubo nos bancos pelo governo e a seguir vem mais.
      O povo vai fazer alguma coisa? Não acredito.
      O povo português é conhecido pelo povo dos 3 F
      Festa, Futebol e Fátima, deem isto que o povo anda sempre contente.
      Quando falam em privatizar, vocês pensam que são os trabalhadores que vão ficar mal?
      Enganem-se, basta ver o caso da TAP, nem é preciso dizer mais nada.
      A CP tem é de pagar o que me deve já desde de 1996 e que perdeu em 2010 no Supremo Tribunal de Justiça e já transitou em julgado e ainda não vi tosto.
      Alguém aqui falou das indemnizações que foram pagas a meia dúzia de quadros superiores da CP em 2012 que rondou os 700 000 euros?
      Não, ninguém sabe e os que sabem não o dizem porque não interessa.
      Vou acabar porque a conversa já vai longa.
      Se quiser mais explicação terei todo o gosto em lhe dar mas frente a frente para poder esclarecer melhor.
      Irei lutar com todas as minhas forças até ter o que tenho direito por direito.
      Bem-haja
      . E digo mais Calçado do Duque, ides lá fazer barulho, sim se o povo for lá fazer barulho pelo direito a um transporte público digno de certeza que os maquinistas iram lá estar ao lado deles a gritar tb.
      È uma boa Acão, ou não?

      Eliminar
  49. Caro Carlos Fonseca

    Eu não sei em que país vive, mas no país onde eu vivo os "Engenheiros, Doutores, Arquitetos, advogados" (que estudaram cinco anos, ou seja 10 semestres letivos, cerca de 40 meses) trabalham a recibos verdes, ganham o ordenado mínimo ou estão desempregados!
    Há neste momento 30% de desemprego nos jovens, essencilamente licenciados!

    Se passou por uma série de testes e exames para chegar onde chegou, parabéns, mas eu não sei se já se apercebeu, que os "direitos adquiridos" já eram! Eu percebo que há elites que gostariam de ser exceção aos cortes que afetam todos os portugueses, mas por questões de justiça, não me parece correto, que os srs., trabalhando para o sector público, fossem exceção aos diversos cortes que têm afetado todos os trabalhadores e particularmente os funcionários públicos.

    Fique sabendo que no outro dia, não mostrei o passe como sinal de protesto, e o revisor chamou a polícia! A greve que os trabalhadores da CP têm de fazer, é a greve dos revisores e a greve dos trabalhadores da bilheteiras; agora tem que haver comboio a circular, pois o povo está na miséria e precisa de comboio para se deslocar.

    Na TAP, que muito bem mencionou, as greves dos pilotos (outros neopequenoburgueses) surte efeito, pois se não houver voos a sair da Portela, a TAP tem de arranjar alternativas aos clientes, alternativas essas que são muito caras à empresa. No caso da CP, a administração está-se nas tintas para as greves, pois o passe já está pago e não nos devolvem o dinheiro.

    E sim meu caro, são os contribuintes e os utentes que lhe pagam o salário, porque além do passivo da CP rondar os 4 mil milhões de euros, o preço dos passes só por si, não cobre os custos operacionais da empresa! Eu, pago-lhe o salário duas vezes, pois sou contribuinte e sou utente!

    Atentamente

    ResponderEliminar
  50. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  51. Mais uma vez digo e repito o Sr. não me paga chavo e isso de desemprego jovem só a coisa de 2 anos é que se fala não aos que na minha altura se formaram e sei o que digo. Por acaso tem razão não sei em que País vivo porque se fosse um País como deve ser ganhava muito mais que o que ganho e os trabalhadores eram mais bem tratados do que são.
    Os direitos que ganhei são meus como alguém disse (ex deputados agora na reforma e ex banqueiros) direitos adquiridos não são para ser retirados assim como não os retiraram.
    Na TAP como disse, o próprio presidente da mesma arranjou a solução não o (des) governo atual.
    Mais informo que estudos já publicados (se não os leu, devia) veio confirmar que a receita de bilheteira dá para a sustentabilidade da empresa, até o próprio secretário de estado já o disse na televisão que o problema da CP é a divida nos bancos (juros), aliás se todos os ministérios pagassem o que devem á CP ela não estaria nesta situação de certeza, temos a administração interna, ministério da justiça e outros.
    E mais o valor do preço dos bilhetes e passes está anos de luz do valor real do que é necessário para 1 comboio percorrer 1 km, se assim fosse os preços seriam muito mais caros.
    para que saiba eu já sofro cortes no meu salário desde 2010 devido á merda do orçamento de estado, não deve nada a ninguém pago os meus impostos e as minhas contas.
    Coisa que o privado ainda não viu, são cortes devido ao orçamento.
    Tem outra a empresa de transporte de ferroviário de passageiros tb recebe luvas do estado, ou não sabia? Fica a saber.
    Vá lá saber quanto é que os utentes pagam pelos passes e bilhetes.
    Vai ver que a diferença é bastante.
    Vá lá saber quanto é que um maquinista ganha.
    Termino com a célebre frase que diz;

    "Os cães ladram e a caravana passa".

    Os nossos governantes falam muito e pouco acertam, ainda hoje á poucos minutos o Gasparzinho veio dizer que fizeram merda da grossa, por isso é que as contas do orçamento estou no estado em que estão, e a culpa é dos maquinistas.
    Por acaso ando na musculação sou cinturão castanho numa arte marcial, mas as costas não dão para carregar tudo.
    Adoro ser maquinista, adoro o que faço e tenho pena que seja a inveja de muita gentinha.

    Atentamente

    ResponderEliminar
  52. Caro Carlos Fonseca

    Segundo o próprio panlfeto sindical a receita de bilheteira cobre 83% dos gastos operacionais, logo não cobre tudo. Segundo o vosso panfleto, a CP recebe indemnizações compensatórias dos contribuintes, logo eu pago à CP duas vezes, enquanto utente e enquanto contribuinte. Logo, sou eu quem lhe paga o ordenado, ou seja, na CP você tem chefias, mas o seu patrão sou eu.

    Panfleto Sindical

    E volto a repetir: não prejudique o povo, com a sua "luta"

    ResponderEliminar
  53. Como ja disse vou continuar a luta ate que consiga que me paguem o que me devem.

    Tentei ser educado mas o sr. não è merecedor dessa educação.
    O sr. para ser meu patrão tinha de beijar o chão que piso e lamber a sola dos meus sapatos.
    Se a sua mãe não lhe deu educação tb não sou eu que lhe vou dar.
    E mais não se esqueça de pagar o passe se quiser andar de comboio se não vá a pè.
    Cumprimentos e larguras e que seja o idiota que jà vi è.

    ResponderEliminar
  54. "mas o patrão sou eu" olha mais um patrão a propor aos trabalhadores o ordenado mínimo!!! Como é que este país há-de ir para a frente com indivíduos destes que são do tipo do escaravelho que coleta e transporta, rolando a merda para trás!

    ResponderEliminar
  55. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  56. Eu não proponho ordenado mínimo a ninguém, e se ler o que escrevi por aí acima, verá que estou contra o grande capital e a banca. Só mais uma vez vos peço: não prejudiquem o povo com a vossa luta!

    Cortem autoestradas em vez de ferrovia! Façam manifestações na Assembleia, agora mais uma vez, não prejudiquem o povo, pois as pessoas estão cada vez mais a optar novamente pelo carro, porque os serviços ferroviários estão a tornar-se maus, devido às greves.

    E olhem que o próprio Tribunal de Contas, tão crítico das PPP, elogiou fortemente o caso da Fertagus, como um caso de sucesso:

    "A partir de 2011, a concessão Fertagus tornou-se um caso único na Europa, pois trata-se de uma empresa de capitais privados que realiza um serviço público de qualidade de transporte de passageiros, mediante o pagamento à REFER de uma taxa pela utilização das infraestruturas, sem recorrer a compensações financeiras do Estado para o efeito. (...) Ultrapassadas algumas dificuldades iniciais, trata-se hoje de uma parceria público-privada bem sucedida, ao contrário do que na maioria das vezes sucede em Portugal, nestes modelos contratuais."

    http://www.tcontas.pt/pt/actos/rel_auditoria/2012/2s/audit-dgtc-rel011-2012-2s.pdf


    Esperemos que não seja um presságio para que se privatize a CP, pois como já referi interessa-me a CP pública, pois sendo pública é de TODOS!

    Atentamente

    ResponderEliminar
  57. Caso de sucesso? ? ???
    Assim tb eu, as motoras entregues quase de obriga pela CP, as infraestruturas pela REFER, se no final do ano fiscal quando apresentam contas se não atingir o número de clientes acordado o ESTADO paga a diferença (PPP), assim tb eu.
    Metade dos maquinistas foram já formados quem pagou foi a CP, assim tb eu.
    Mais não teem qq tipo de obrigação social.
    Pagam os valores que eles estipularam e não bufa.

    ResponderEliminar
  58. Apenas citei o relatório do Tribunal de Contas, que presumo ser uma entidade idónea. O caso de sucesso prende-se pelo facto, de após todas essas "benesses" oferendadas pela CP, a Fertagus, não consumir um único cêntimo ao erário público! Já no caso da CP, o valor de bilheteiras cobre apenas 83% dos custos operacionais, sendo que os contribuintes injetam o resto, em indemnizações compensatórias.

    E na Fertagus, os utentes não ficam apeados na plataforma, devido a greves!

    ResponderEliminar
  59. Não havendo razões para as fazer não há lugar ás mesmas.
    Falando em greves é claro, porque no inicio tb as fizemos pelos maquinistas da fertagus e os maquinistas ganharam os processos.
    Agora rola sobre rodas, porque também os maquinistas da Fertagus são do sindicato.
    Quando os Srs. que gerem uma empresa chegam á feliz conclusão que a força do trabalhador é a força da empresa junta-se a eles e fazem o melhor pela mesma, acontece em algumas pequenas e médias empresas em Portugal de muito sucesso.

    ResponderEliminar
  60. Mas mais uma vez reitero: não têm de ser os utentes os prejudicados pela luta sindical, mas sim a administração.

    ResponderEliminar
  61. Boa noite.

    Segui o vosso animado mas triste debate. Não
    estou aqui para defender ninguém nem grupo de
    interesse. Venho apenas expressar o que penso
    do que li enquanto cidadão.

    Este é um blog pessoal, como tantos milhares
    que existem na internet. Quem aqui escreve tem
    a sua opinião. Quem não concorda pode ou criar
    um blog em que exponha uma opinião diferente ou
    argumente na tentativa de chegar a um
    entendimento. Não é o que vejo aqui. O que vejo
    é um grupo de pessoas (grupos?) a atacarem a
    opinião de outra pessoa de forma violenta e, a
    julgar pelo que o João diz, o que se passa
    neste blog é até ligeiro comparado com outros
    tipos de ataques. Isto faz lembrar aqueles
    destroços humanos, bêbedos ou simplesmente
    homens das cavernas que, numa discussão em que
    a sua opinião é posta em causa, não tendo
    argumentos começa a berrar usando o conceito de
    que quem berra mais alto ganha o debate.

    Não conheço números, oficiais ou não, não
    conheço contratos de trabalho, não conheço
    nada. Por isso não sei se o João tem razão no
    que diz. Mas se ele está completamente errado,
    se ele é um otário que apenas está a
    disparatar, então apresentem argumentos e não o
    mandem simplesmente à merda. Quem pensa que ele
    está errado, calem-no apresentando argumentos
    válidos. Ameaças, insultos apenas estão a
    confirmar que vocês usam a estratégia "quem
    berra mais alto deve ganhar".
    Isto lembra-me a questão do 11 de setembro. Há
    2 versões da história. A oficial que fiz que um
    grupo de terroristas desviou aviões e outra,
    não oficial, que diz que foi arquitectado pelo
    governo americano. O governo americano rejeita
    a versão paralela mas a versão paralela tem
    muito mais crédito porque apresenta argumentos,
    provas, algo palpável. O governo americano não
    investiga nem deixa investigar. Acreditar em
    quem?

    ResponderEliminar
  62. (continuação)
    A verdade é que o que eu vejo aqui é um
    atentado à opinião de alguém. Não num debate
    mas numa tentativa de silenciar e intimidar.
    Normalmente isso reforça a ideia de quem está a
    ser intimidado tem razão, demasiada razão para
    que alguém ou algum grupo permita simplesmente
    que este expresse a sua opinião.
    Agora, como cidadão médio, nem melhor nem pior
    que a média. O que sinto e toda a gente à minha
    volta sente é que o que está a acontecer na CP
    é ridículo e revoltoso. Todos os dias ando de
    comboio, por largos períodos do ano há greves.
    Não fazem horas extraordinárias? Mas quem faz
    horas extraordinárias às 9h da manhã? E quem
    rejeita às 8h30 fazer horas extraordinárias às
    9h da manhã? Quando alguém se manifesta, fá-lo
    na rua. Manifesta-se para ser ouvido. Á frente
    do parlamento, do palácio de Belém, da
    residência do primeiro ministro. É revoltante
    que milhares de pessoas sejam prejudicadas
    depois de pagarem o passe e muitas sem ter
    alternativa de transporte. Não pesa na
    consciência que para vocês não perderem
    privilégios (alguns loucos em tempo de crise) e
    que o povo português não tem, impessam este
    mesmo povo de trabalhar e complicando ainda
    mais a sua situação profissional precária e mal
    paga?

    Vergonhoso! E vocês sabem que é mas não podem
    dizê-lo porque não querem perder privilégios.
    Os outros que sofram. Antes eles que eu, certo?
    ão quero a privatização da CP mas confesso que
    eu (e muita gente que eu conheço) já o
    desejámos várias vezes.
    é este descontentamento que vocês provocam
    que fará, no dia em que a privatização for em
    frente, com que não haja manifestações nas ruas
    a apelar a que tal não aconteça. As pessoas vão
    aceitar com um sorriso. E são vocês e os vossos
    sindicatos que estão a causar isto. A vossa
    luta ridícula e que prejudica toda a gente
    acabará, mais cedo ou mais tarde, prejudicar-
    vos também.
    A vossa empresa está num buraco muito fundo.
    Precisa de clientes. Precisa de dinheiro. Esta
    é uma época fantástica para tirar pessoas dos
    carros e trazê-las para os comboios! Mas as
    pessoas que não têm dinheiro e que desejariam
    andar de comboio para poupar, acabam por se
    resignar e regressam ao carro.
    vossa estratégia está a falhar em toda a
    linha, meus caros. E lamento muito, por mim,
    por vocês e por Portugal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente. Estas greves constantes irão virar-se contra vocês. Espero que se lembrem deste comentário no futuro. Assim não poderão dizer que ninguém vos avisou sobre esta estratégia de greves que só prejudicam o povo.

      As coisas já não estão fáceis para ninguém e em vez de nos unirmos, sinto cada sector a puxar para o o seu lado, não tendo qualquer consideração pelos que os rodeiam. Deixemos tods de pensar só no nosso umbigo. Passemos a pensar como uma comunidade.

      Eliminar
  63. Para quem diz ser imparcial e não têm partido e que os outros falam mal, neste pequeno momento de escrita proporcionado por si não é nada mais nem menos do que colocar em prática o que você diz ser contra, ou seja falar mal dos outros.
    Querem provas? Mais que aquelas que foram apresentadas até na comunicação social?
    E no que respeito ás horas extraordináriás, companheiro, só lhe digo isto, eu trabalho por turnos, manhã, tarde e noite, se calhar não sabe mas ficou agora a saber que os maquinista trabalham por turnos.
    Só tenho a dizer isto, só vi nesta pequena intervenção mais do mesmo.
    Quando assim é, não vale apena explicações porque o sentimento vai ser sempre o mesmo.
    Bem haja a todos mas as minhas intervenções neste blogue terminam aqui e agora.
    Felicidades para o responsável deste blogue na pessoa do sr. João Pimentel Ferreira.
    Que a sua luta diária continue porque a minha vai continuar de certeza.
    Já agora só um aparte, espero que gostam das intervenções do Sr. Sócrates na RTP a partir de Maio, um dos responsáveis da crise.
    Um abraço qq coisa estarei ao vosso dispor.

    ResponderEliminar
  64. Não estou a defender ninguém. Estou a julgar, como espectador exterior, o que se passa e a indicar o que se vê. Ataques pessoais.

    E as críticas que fiz foram ao modo como estes ataques são feitos e ao modo como todos este esquema de greves está a ser feito.

    Não ameacei ninguém, não defendi ninguém por algum interesse. Nesses pontos fui consistentes.

    E atenção. Quando eu digo que "vocês" não estão a fazer as coisas certas, não falo de vocês como trabalhadores mas sim vocês como membros de sindicatos. É o sindicato que tem o dever de proteger os vossos interesses e que, pelo contrário, vos está a abrir uma cova. Pensem nisso na próxima vez que o sindicato decidir fazer mais greves. Pensem nisto:

    - CP com dívidas monstruosas
    - mais greves = menos cliente = menos dinheiro no presente e no futuro (pela degradação da imagem da CP e do serviço público de transporte ferroviário)
    - descontentamento do povo
    - inevitabilidade de privatização (linha de cascais já está nesse caminho)
    - privatização = despedimentos, preços mais caros. Todos perdem
    - privatização... ainda assim o povo vai encolher os ombros e pensar "se eu tiver de pagar mais 30 euros por mês mas se conseguir trabalhar todos os dias a horas, compensa. Siga"

    ResponderEliminar
  65. "Que a força esteja connosco"

    http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2Fwww.publico.pt%2Feconomia%2Fnoticia%2Ftrabalhadores-da-cp-desconvocam-greve-1588808&h=nAQHQep56

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um sinal positivo e os utentes agradecem :)

      Viva a Ferrovia
      Viva Portugal

      Eliminar
  66. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar