"São rosas Senhor!"



"Das boas novas que me traz o Amor
colhidas pela fresca brisa da aurora
trazem-me o mais fresco alto louvor
de um belo cravo colhido na hora.
Quem traz tais notícias é o Criador!"

Há pupilas e cravos no jardim do Amor
e quem ama dá a razão à penhora
girassóis, malmequeres no país do clamor
“E vós, que trazeis no ventre Senhora?”
“Perdoai-me, são rosas Senhor!”

E trazia no rosto a mais rubra cor
O embaraço dizer ao mundo, não quer
carrega no ventre a chama do Amor
“E que trazes tu no ventre mulher?”
“É obra de Deus, são rosas Senhor!”

“E me deixam perdida aqui por Estremoz
com a obra floral do bom Criador
no meu pranto, na escrita e com a minha voz
brado aos céus por meu Amor,
é um homem Belo, nobre e feroz”

“É um belo jardim que vos trago em soror
orquídeas, túlipas e um mal-me-quer,
begónias, acácias e de lis uma flor”
“Diz-me, que trazes no ventre mulher?”
“Colhidas no Éden, são rosas Senhor!”

Sem comentários:

Publicar um comentário