Pensamentos transcendentes


Os Homens questionam-se de todas as idiossincrasias que regem o mundo, de todas as formas que reiteram as estruturas atómicas do cosmos. O cosmos tem um regente, tem um ordenador, aquele regente programático computacional na Sua própria linguagem e semântica que doutrina os parâmetros que condicionam o Universo. Ele definiu os Limites, estipulou as funções, os caminhos de partida e de chegada, os integrais e derivadas são formados pelas estruturas moleculares que habitam nos espaços e nos sistemas estrelares como o nosso. Surge o Homem, a Sua obra Magna, com capacidade de abstracção e pensamento cujo próprio pensamento indaga sobre a própria Génese da matéria e da Ordem que reina no seu mundo.

O Homem indaga, pergunta, e a resposta é tão subliminarmente simples e bela: Deus é Uno, Deus é estranhamente bondoso regendo-se por normas que muitas vezes o próprio homem não entende. Resta-nos o livre arbítrio. Como escolher o caminho a tomar se o destino está traçado! Deus ilude-nos bondosamente para sermos magnos e felizes connosco próprios enquanto líderes da vida na Terra. Tudo o resto são funções matemáticas, tudo o resto são séries ou cálculo combinatório, tudo o resto são estruturas moleculares cujas normas nucleares estão desde há milénios estabelecidas. Deus é Pai, Deus é Uno, e eu sou crente Nele, mas cabe-me a mim combater o mal que assola os homens e o mundo, cabe a nós derrotar os déspotas e o mal. Deus é racional, Deus é Matemático, Deus é lógico, Deus é Amor, Deus antropomórfico é o Messias, Deus é neutro. Deus é tudo, Deus é a negação lógica do nada. A Sua obra prima é o homem e o Universo.

Lutemos veementemente contra o Mal sem provocar uma única vítima que seja, a não ser o próprio enviado do Satã, o grão-vil da ordem maçónica americana que nega a Liberdade às excelsas criaturas de Deus através do terror.

Lutemos, e com a Sua ajuda praticando o Bem, derrotaremos o mal.

Sem comentários:

Publicar um comentário