DECO pode ganhar até 8 milhões de euros com leilão de eletricidade


A DECO, associação de defesa do consumidor lançou um leilão de eletricidade, onde conseguiu angariar cerca de 587 mil consumidores. Mas na altura de apresentar propostas apenas a ENDESA se chegou à frente, pois veja-se bem a DECO, no seu altruísmo na defesa do consumidor, segundo fontes da RTP, cobrava uma comissão de 15€ por cada consumidor angariado.

Ora, o que é mais que evidente, é que nem EDP, nem a Galp, nem a Iberdrola, nem a Gás Natural Fenosa, à exceção da ENDESA quiseram ir a leilão. Razão? Cobrança dos 15€ por cada consumidor angariado pela DECO. As contas são simples, se agora dos 587 mil consumidores, todos aderirem à ENDESA, única concorrente (como se faz um leilão com apenas um concorrente?) a DECO recebe da ENDESA, à custa dos consumidores, 8 milhões de euros.

Já a DECO em comunicado refere que a comissão é de apenas 5€ por angariação! Em que é que ficamos? 5€ ou 15€. Mesmo que seja 5€ o montante que a DECO receberá pode chegar aos 3 milhões de euros. Mas não é de colocar de parte também que tenha havido mesmo uma cartelização por parte de todos os operadores de eletricidade para que estes boicotassem o leilão da DECO. Como se a liberalização do mercado em Portugal, tivesse ao longo da história recente resolvido algum problema de concorrência de preços; somos dos que pagamos mais por telecomunicações e energia.

Sem comentários:

Publicar um comentário