As garagens e a subsidiação ao automóvel


Fui administrador do meu prédio durante este último ano, e consultei todos as contas correntes do condomínio. Leiam pois sei do que falo, cerca de 50% dos custos do prédio são para a garagem, onde se inclui eletricidade, água, limpeza e manutenção de equipamentos (portões, exaustores CO, etc.)
 
Ou seja, quem não tem carro (como eu), sabe que metade das quotas de condomínio são pagas, para que as pessoas que têm carro, possam guardá-los longe do frio e da chuva. Pago eu assim, cerca de 40€ por trimestre (metade do total), para que os meus vizinhos tenham garagem para estacionar o seu carro.
 
De referir ainda, que após falar com alguns construtores civis, foi-me dito que as garagens representavam um acréscimo no custo do prédio, em cerca de mais 20% (devido às fundações). Ou seja, 20% do valor que paguei pela casa, foi para que os meus vizinhos tivessem um lugar para estacionar os seus carros.
 
Apenas um desabafo, de quem está farto de ouvir "bocas" de quem diz aos sete ventos que "os automobilistas são os maiores pagadores de impostos do país".
 
De referir ainda que a zona onde moro tem muita oferta de estacionamento na rua (benesses da CML), logo não consigo pôr a render o meu lugar, cedi-o aos vizinhos para parque de bicicletas.

Sem comentários:

Publicar um comentário